Veja como se cadastrar no CadÚnico e ter acesso aos programas sociais do Governo Federal

By: portalfutebolnews.com.br

Famílias com renda mensal de até meio salário-mínimo por pessoa podem se cadastrar. Inscrição dá acesso. O cadastro dá acesso a mais de 30 programas sociais.

O que é o Cadastro Único?

O Cadastro Único (CadÚnico) é a principal ferramenta governamental para acesso aos benefícios do Governo Federal. Atualmente, são contempladas mais de 43 milhões de famílias.

Alguns dos benefícios mais conhecidos são:

Bolsa Família

Minha Casa Minha Vida

Água para todos

Benefício de Prestação Continuada (BPC)

Tarifa Social de Energia Elétrica

Criado em 2001, O propósito é reconhecer e descrever as famílias brasileiras que estão vivenciando a pobreza e a extrema pobreza utilizando informações fornecidas diretamente pela população e melhor a qualidade de vida destes cidadãos.

Quem pode se cadastrar?

Famílias que possuem uma renda mensal de até meio salário-mínimo (R$1.412), equivalente a R$706 por pessoa, têm a possibilidade e a recomendação de se inscreverem no Cadastro Único.

Já as famílias com renda superior a esse valor podem se cadastrar para acessar programas ou serviços específicos, conforme necessário.

Como funciona o cadastramento?

O município realiza visitas regulares às residências das famílias de baixa renda visando realizar o cadastramento.

As famílias que se encontram dentro das faixas de renda mencionadas e ainda não estão registradas no Cadastro Único podem buscar o CRAS – Centro de Referência em Assistência Social do município para requerer o cadastramento.

Para realizar o cadastro, é essencial que:

  • Haja uma pessoa designada como responsável pela família, capaz de responder às perguntas durante o processo do cadastro. Esta pessoa deve residir no mesmo domicílio da família e ter no mínimo 16 anos.
  • O responsável pela família, preferencialmente uma mulher, deve apresentar o CPF ou o Título de Eleitor.
  • Exceção: no caso de famílias indígenas e quilombolas, é aceitável apresentar qualquer um dos documentos listados abaixo, não necessariamente o CPF ou o Título de Eleitor.

Cada membro da família deve fornecer pelo menos um dos seguintes documentos:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Quem mora sozinho pode se cadastrar?

Sim, pessoas que moram sozinhas também podem se cadastrar no Cadastro Único.

É fundamental:

Após o cadastro da família, manter os dados regularmente atualizados é essencial.

Sempre que houver mudanças na composição familiar, como nascimento de um filho, alterações de endereço, emprego ou saída de algum membro do domicílio, o responsável familiar deve procurar o CRAS para atualizar as informações da família.

Como realizar a consulta dos dados no Cadastro Único?

As famílias inscritas têm a possibilidade de acessar as informações do CadÚnico através do website https://cadunico.dataprev.gov.br ou do aplicativo do Cadastro Único.

Tanto no site quanto no aplicativo, é possível obter um comprovante de cadastramento, consultar o cadastro completo e os programas sociais recebidos.

Para isso, basta acessar o site ou aplicativo, efetuar o login utilizando a conta “gov.br” e, em seguida, navegar através dos botões do sistema para encontrar as informações desejadas.

Qual a finalidade do Cadastro Único?

Com o propósito de apoiar a implementação de políticas públicas voltadas para o aprimoramento da qualidade de vida dessas famílias, o governo federal, estadual e municipal utilizam as informações fornecidas sobre o núcleo familiar, as características da residência, o acesso aos serviços públicos essenciais e os dados individuais de cada membro da família cadastrada.